Plantão Médico

O trabalho começou bem. Nos próximos meses vou dividir minha vida profissional entre dois lugares: um hospital e uma emissora de tevê.

Hoje eu estava saindo de uma reunião no hospital e a funcionária com quem eu estava falou:

– Puxa, obrigado por tudo. Pena eu não poder te oferecer um cafezinho, porque é proibido…
– Hein? Proibido?
– É sim, é norma do hospital, pra minimizar o risco de infecção hospitalar…

Aí eu me lembrei que, no andar onde nossa equipe está instalada, eu havia tomado umas três xícaras do chá mate que estava lá na garrafa térmica…

Nota mental: Para momentos de diversão, entrar no messenger com o nome “Zé: Estou no hospital” e ver as reações.

Ontem à noite eu e Bethania estávamos de bobeira em casa, e resolvi mostrar pra ela o Half-Life 2. Esqueci que, quando se trata de jogos, meu lado nerd perde a noção do ridículo.

– Olha aqui, Bê. O grande destaque desse jogo é a física… veja que, quando eu atiro nessas vasilhas, elas ricocheteiam pela sala como na vida real…
– Ahn… sei… mas e aí, não tem bicho pra matar não?
– Tem, olha um ali.
– Mas só tem desse?
– Não, na verdade tem toda uma fauna…

Bethania fez a sua melhor cara de “eu não acredito que ele está dizendo isso”, enquanto eu continuava:

– Veja bem: este bicho tem três variantes. Notou que ele fica tentando pular na minha cabeça? É que, quando ele consegue fazer isso com humanos normais, ele os transforma em zumbis, e tem dois tipos diferentes…

Quentinhas

Amanhã eu volto a trabalhar. Como saideira, joguei aproximadamente 10 horas de Half Life 2 este fim de semana…

Márcio, o namorado da minha irmã de vez em quando vem com umas pérolas. A última foi quando estávamos no carro, na sexta-feira.

“Eu tenho um enigma pra vocês: Haviam três pessoas no restaurante e a conta deu 30 reais, 10 pra cada um. O garçom recolheu a grana mas o gerente falou que os caras já eram fregueses de longa data e cobrou apenas R$ 25. O garçom pegou o troco (cinco notas de um real), separou R$ 2 pra gorjeta e deu R$ 1 pra cada. Ora, mas três vezes nove é 27 (que foi o que os caras pagaram), mais os R$ 2 do garçom, temos R$ 29. Cadê o R$ 1 que tá faltando?”

Todo mundo começou uma acalorada discussão sobre o problema e, dez minutos depois:

– OK Márcio, a gente desiste. Qual é a resposta?
– Er, bem… eu também não sei…

Depois do 9 canções, caiu a próxima bomba cinematográfica dessa semana. Guerra dos Mundos, de Steven Spielberg, tem um roteiro simplesmente patético. Alguns exemplos:

– Os “tumultos Spielberg”, onde centenas de pessoas em pânico não pisoteiam umas às outras e onde uma barreira humana de CINCO soldados impede TODA a multidão de subir numa balsa para fugir de um ataque dos aliens.

– A casa da ex-esposa do Tom Cruise acaba completamente destruída por um avião que caiu sobre ela. No entanto, o carro, que estava estacionado na porta, não sofreu um arranhão.

– O filho do personagem do Tom Cruise fica louco pra acompanhar, desarmado, o exército que tenta sem sucesso combater os aliens. A justificativa dele pra essa atitude imbecil é, simplesmente, que ele “precisa ver aquilo”.

– No começo do filme os aliens usam um pulso eletromagnético para desativar todos os aparelhos elétricos da cidade. Nem mesmo carros, nem o relógio do Tom Cruise funcionam. Mas quando os aliens aparecem, minutos depois, aparece um cara gravando tudo com uma câmera. Mas hein? A câmera é movida a corda, por acaso?

– O golpe final é, bem, o final do filme. Imagine o final mais sem sentido que um filme pode ter. Imagine, por exemplo, que no fim os aliens todos morrem de gripe. Foi mais ou menos isso que aconteceu…

Acabei de ver no Multishow um programa do canal MuchMusic sobre os 10 músicos mais controversos da história. A lista deles foi:

1. Sex Pistols
2. Michael Jackson
3. Madonna
4. David Bowie
5. Ozzy Osbourne
6. Eminem
7. Elvis Presley
8. Public Enemy
9. Marilyn Manson
10. Courtney Love

Antes do programa começar eu comentei com Bethania: “Aposto que vai aparecer Marilyn Manson, Eminem, Ozzy, Madonna e Michael Jackson”. Cinco em dez, não tá tão ruim.

Gambiarra Sound System – Advanced

Uma coisa que eu esqueci de mostrar: meu Gambiarra Sound System ganhou um upgrade depois que comprei o MP3 player. Agora ele é 100% invisível, mesmo em funcionamento.

Basta fechar a “portinha” aonde o MP3 player fica…

Até parece que foi calculado, mas acabou sendo sorte mesmo: o MP3 player é exatamente do tamanho do cinzeiro do painel. Ali ele fica bem à mão, fácil de usar. E se eu estiver andando por algum local mais perigoso, é só andar com o cinzeiro fechado.


Detalhe do m:robe, devidamente posicionado. Nem o fio aparece, pois passa atrás do painel e já sai dentro do cinzeiro.