"Dizia ele, estou indo pra Brasíliaaaa"…

20071206
É mais ou menos isso o que João de Santo Cristo viu ao descer do ônibus.

Tou trabalhando em Brasília, nesta e na próxima semana.

Está sendo um saco porque, por todo lugar que passo, me lembro das músicas da Legião Urbana. De manhã eu vejo a rodoviária e penso em Faroeste Caboclo, quando João de Santo Cristo “saiu da rodoviária e viu as luzes de natal”. Aí alguém menciona a Ceilândia e eu me lembro que foi lá, em frente ao lote 14, que Jeremias, “um hooomem que atirava pelas costas”, matou o pobre João. E tem também o Parque da Cidade – que é escrito em maiúsculas porque não é simplesmente um parque numa cidade, é um nome próprio – e que foi onde Eduardo se encontrou com Mônica. Ela de moto, ele de “camelo”.

O cliente brasiliense é, obviamente, do governo. Então passo os dias usando gravata, debaixo de ar condicionado, e me deprimindo ao ver como o dinheiro dos meus impostos é mal gasto.

Até que, no final da tarde de hoje, tive uma surpresa espetacular.

Eu e a trainee estávamos trabalhando quando um dos caras do governo entra na sala pra discutir umas coisas. Depois do assunto de trabalho, ele pergunta:

– Ei, vocês vão passar o fim de semana na cidade?
– Só ela vai – digo eu, apontando para a trainee – Por quê?
– É que vai ter show da minha banda no sábado…
– Ah é, você tem banda? Legal! O que vocês tocam?
– Uhh… nossas próprias músicas mesmo. Eu toco baixo. É a Plebe Rude.
– Cover do Plebe Rude? – pergunta a trainee.
– Não, é a banda original mesmo. Eu sou o baixista da Plebe Rude.

Sim, meus amigos. Aquele cara engravatado ali na nossa frente era ninguém menos do que André X, o baixista da Plebe Rude – famosa banda brasiliense formada nos anos 80, período áureo do rock nacional, e autora de vários sucessos como “Proteção”, “Até quando esperar” e “Sexo e Caratê” (minha predileta, hehe).

20071206_2
André X (esq.) e seus colegas de banda, na atual formação da Plebe Rude (foto deste site aqui)

Eu estou estupefato até agora. E eu perdendo tempo pensando em Legião Urbana…

Update: Dica da LoriO blog do André X

5 thoughts on “"Dizia ele, estou indo pra Brasíliaaaa"…”

  1. Pô, Zé, vc tava unstoppable nas mímicas mesmo… mas queria ver vc tirar aquela cartinha minha do “consórcio”, eheheheh.

  2. Kkkkk…

    Lembrei de um colega meu que estava tentando azarar uma gatinha num bar do Rio de Janeiro, quando descobriu que era a Guta Stresser, a Bebel da Grande Família.

    Mas ninguém supera minha tia. Que estava num shopping quando encontrou um senhor grisalho, a quem cumprimentou com um meneio de cabeça, pensando: “deve ser eleitor de meu marido”. Era o Cid Moreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *