TOP 10 coisas que já vi o pessoal fazer no escritório

Lembrando que estou trabalhando em Brasília, num órgão de altíssima relevância para nosso país:

  • Dormir na mesa
  • Ler revistas/livros
  • Jogar Paciência
  • Acessar YouTube (com fone de ouvido e tudo. Só faltou a pipoca)
  • Compras em lojas online
  • Posts em fóruns online
  • Editar verbete na Wikipedia (sim, vejam só, espírito colaborativo!)
  • Ler o slashdot.org
  • Telefonemas para a família com assuntos pitorescos. O mais marcante deles foi: “lugares para bater em seu filho para que ele sinta mas não fiquem marcas”.
  • Ler notícias relevantes para o trabalho e a garantia da soberania nacional, como “argentina de 16 anos tem trigêmeos pela segunda vez”

P.s.: Dentro do prédio tem uma lanchonete com uma banca anexa que vende, entre outras coisas, revistas pornográficas. As imagens da “câmera escondida (do meu celular)” confirmam. É a prateleira de cima, à direita:

20080228
Tá borrado mas, acredite, aquela de capa verde no canto direito é a última Playboy.

Analisando as informações nutricionais do McDonalds

Essa idéia idiota me veio ontem, enquanto eu jantava uma Premium Salad Crispy (eita nome chique) e achava que estava fazendo um bom negócio do ponto de vista calórico.

Bastou uma olhada na tabela de informações nutricionais, que vem no verso do papel da bandeja, e vi o quanto eu estava enganado. Aí pensei no que mais eu encontraria se escarafunchasse direito aqueles dados…

Voltei pro hotel, baixei a planilha do site oficial do McDonalds, conjurei os poderes de Microsoft Excel e tive revelações bem interessantes, como por exemplo os…

 20080221_1

Esse valor do campeão da lista, o Big Tasty, é só o sanduíche. 42% da sua necessidade diária de calorias tá ali. Não é atoa que, na TV, ele é marketeado como “o grande matador da fome”. Outra coisa interessante são os Super McShakes: tem três nesta lista, e o mais calórico deles concentra 621 calorias em um copo. São duas horas e meia de caminhada para perder isso tudo depois.

Tem gente que considera milk shake uma bebida normal, outros consideram uma sobremesa. Tanto faz, o Super McShake é o mais calórico de qualquer uma destas duas categorias.

Já no ramo dos entupidores de coronárias, temos:

20080221_2

Big Tasty tá aí também, em segundo, mas o pior é ver meu jantar de ontem, a Premium Salad Grill, em terceiro lugar, cobrindo sozinha 34% da minha cota de colesterol diário recomendada. Note que grande parte desta lista é ocupada por coisas feitas com frango, então cuidado com aquele papo de que comer carne branca é mais saudável: No McDonalds isso não é exatamente uma verdade.

E agora, a pior de todas as vilãs… aquela que o Dráuzio Varela grita no Fantástico pra tocar o terror nas donas de casa… a gordura trans!

20080221_3

Big Tasty está, mais uma vez, na liderança. A quantidade de sobremesas na lista também surpreende. Mas o engraçado é que, segundo a Wikipedia, dois biscoitos recheados tem quase tanta gordura trans quanto o Big Tasty. Parece que o McDonalds anda mudando as matérias-primas, fazendo o dever de casa para deixar o menu um pouco mais saudável – tanto que as McFritas, atualmente, não tem gordura trans.

O problema é que ainda tem umas bombas calóricas disfarçadas de opções saudáveis. A minha salada de ontem era uma delas. Sente o drama:

20080221_4

Se fosse só a salada, tudo bem. Só que o frango grelhado (na salad grill) soma 205 calorias no prato. Os acompanhamentos dão o golpe final: se a salada for temperada com o molho “caseiro” e você comer os dois pãezinhos que acompanham, lá se vão mais 212 calorias – quase a metade das 479 do total da sua refeição.

A opção mais calórica, com o frango frito (“crispy”), o molho caseiro e os pãezinhos, fica mais engordativa que um Big Mac ou um Cheddar McMelt.

Mas o poder do McDonalds aparece mesmo é nas McOfertas. O preço é atraente, fica baratinho aumentar o tamanho da bebida e das batatas e, se a fome for grande, ainda rola uma sobremesa. Só que o resultado disso pode ter mais de duas mil calorias!

É isso que tentei deixar evidente na planilha abaixo. Clique para ampliar e, se quiser, imprima e pregue aí na sua mesa para te fazer pensar duas vezes antes de dar dinheiro para Ronald McDonald.

20080221_5

Esta tabela, obviamente, não tem todas as combinações possíveis. Mas além do que está nela é bom citar que:

  • A Fanta, inocente e amarela, é o refrigerante mais calórico do McDonalds. Mas NÃO troque sua fanta por McFruit de laranja – os sucos McFruit são ainda mais calóricos que os refrigerantes – o de laranja tem 274 calorias em 500ml.
  • Várias sobremesas tem mais calorias do que refeições inteiras. Um McFlurry M&Ms (532 kcal) dá pra um cheeseburger, fritas pequenas e um refri light. E isso sem falar nos milk shakes…
  • Aumentar sua McOferta média (a versão com coca ou guaraná e fritas) significa 204 calorias a mais. Por outro lado, reduzir a McOferta significa 162 calorias a menos. Segundo o site Saúde Total, “uma McOferta média equivale a 4:04h de caminhada, 3:47h de natação, 3:15h de tênis, 2:32 de futebol ou 1:45h de judô”.

Bem, é isso. Se eu tiver errado em alguma coisa, diga aí nos comentários. E se você for um advogado do McDonalds, por favor não me processe 🙂

Rápidas

Estou em Brasília, “a Washington brasileira” (hehe), para duas semanas de projeto. Ontem, no começo de uma reunião, o cliente me disse assim:

– Olha, o último Tinoco que eu conheci e que passou aqui por Brasília foi embora num caixão…

Disse ele que era um tal secretário-de-qualquer-coisa de um ministério. Mas eu estou com uma impressãozinha, pequenininha, de que aquilo foi uma indireta.


Eu costumo passar meses sem descarregar as fotos do celular no computador, por pura preguiça. E sempre tem fotos que eu tirei para postar aqui e esqueci, tipo essa coleção de santinhos no painel de um carro, que vi outro dia:

20080220


Outra coisa que lembrei vendo as fotos do celular: há algumas semanas eu e Bethania fomos à festa de aniversário de um colega de trabalho dela, num tal Brechó, na Vila Madalena.

O lugar é realmente um brechó que tem um bar anexo. A decoração inclui móveis antigos e velharias em tudo que é canto, mas a melhor das surpresas é o banheiro, que tem capas de discos inacreditáveis pregadas na parede:

20080220_2 20080220_3

20080220_5 20080220_4

Detalhe que precisa ser mencionado: o dono da festa era gay, estava bêbado e bastante falante. Como o álcool afeta a área do cérebro responsável por manter as pessoas com noção, o papo dele incluiu a frase mais absurda que já ouvi. Leia por sua conta e risco:

Uma vez eu saí pra balada, tava lá na pista, chegou um bofe, tal, quando vi, beijei. Mas aí depois do beijo eu virei pra ele e falei: “Meu, sua boca tá com gosto de pinto!!”

O Primo’s Sunday Traveling Saga

Domingo. Acordei sozinho, às nove da manhã, no quarto de um hotel em Joaçaba, interior de Santa Catarina. Trabalhei sexta e sábado dando um curso, mas vôo para me levar de volta pra São Paulo que é bom, só no domingo. O término do horário de verão, que foi bom pra todo mundo, pra mim significou uma hora a mais para ficar longe de casa. Nada bom.

Tomei um café e o taxista apareceu para me levar ao aeroporto… de Chapecó, a duas horas e meia de distância (sei lá quantos quilômetros eram, pra mim o que importa é em quanto tempo eu conseguiria atravessá-los). A viagem incluiu passagens por lugares de nomes pitorescos como Xanxerê, Xaxim e a inacreditável Faxinal dos Guedes, tudo ao som do melhor da música de corno sertaneja no rádio do carro. Como por exemplo a belíssima “Não me procura”, de Alan e Aladin. Sente só uma das estrofes (mas leia com bastante vibrato na voz, para dar efeito):

Voce caprichou dessa vez
Fez tudo como manda o figurino
Bati o escanteio dos meus sonhos
E a bola deu na trave do destino

O vôo atrasou uma hora (normal) e quando embarquei, havia um moleque sentado no meu assento. O assento que eu havia escolhido cuidadosamente, com DIAS de antecedência, porque era uma janela e ficava do lado oposto ao que o sol ia bater durante o vôo. Assim eu não sentiria calor e a luz seria perfeita para eu fazer o que mais gosto: botar meus fones de ouvido, ficar olhando a paisagem e me esquecer do mundo por algumas horas. Mas o moleque birrento estava chorando tanto que não tive outra opção e fui me sentar no corredor. E só aí percebi a enrascada onde me meti:

20080218

Eu estava cercado por nada menos do que QUATRO crianças. A mãe dos meninos da minha esquerda (que andavam de avião pela primeira vez) estava longe e falava com eles o tempo todo. Eu não podia simplesmente botar o meu superfone de ouvido e ficar surdo para o resto do mundo porque, de cinco em cinco minutos, ela me perguntava se as crianças estavam incomodando. “Eles não, mas a senhora está”, foi o que pensei, mais vezes do que é saudável para um rapaz cristão. E o bebê de colo, como todo bom bebê em avião, estava chorando.

Na hora do serviço de bordo, o menino da minha esquerda solta a pérola:

– Eu quero ir no banheiro.

Até aí tudo bem, não fosse o fato do layout da cabine naquele momento ser mais ou menos o do desenho abaixo:

20080218_2

Depois de um empurra-empurra e um trança-trança entre cadeiras básico, o menino foi lá se aliviar.

Alguns minutos depois o avião ficou estranhamente sereno e eu achei que os instantes finais de viagem (até a escala em Floripa) seriam, finalmente, sossegados. Mas a aeromoça, nos alto-falantes, mandou apertar o cinto por causa de uma “área de instabilidade”.

Eu acho que no crachá dela devia estar escrito “Nostradamus” ou “Mãe Dinah”, porque no EXATO momento em que ela terminou de dizer “instabilidade” o avião começou a chacoalhar. Mas chacoalhar MUITO. Mas MUITO MESMO, dava pra ver a cabine se retorcendo e ouvir as malas batendo umas nas outras nos bagageiros. Era meu “personal turbulência record” sendo batido.

Agora adivinha a reação das crianças em volta de mim. Pânico? “Eu quero minha mãe”? Choro e ranger de dentes? Pelo contrário: as crianças estavam adorando a turbulência! O bebê de colo morria de rir das sacolejadas do avião e o moleque do xixi gritava:

– Uhuuu!! Dá friozinho na barriga, olha!!

Eu não tenho medo dessas coisas e estava tranquilo… até que olhei pro assento do menino mijão e vi que o copo de coca-cola dele estava desgovernado, patinando na mesinha. “SEGURA SEU COPO!!”, gritava a mãe, mas o menino estava tão entretido com a turbulência que eu tive que me salvar de levar um banho de coca-cola por umas três vezes. E quando a situação não podia piorar, a mãe dos meninos me cutucou e disse:

– Rápido, me passa seu saquinho de vômito, ela vai vomitar!

A mãe do birrento estava branca como defunto e com aquela cara típica de quem vai chamar o Hugo. E eu não achei saquinho de vômito na minha cadeira. E o copo do menino-mijão continuava esquecido na mesinha, deslizando perigosamente. Ou eu procurava o saquinho e me arriscava a levar um banho de coca, ou segurava o copo e ganhava um avião cheirando a vômito até São Paulo.

Foram instantes tensos. Mas uns 15 minutos depois o avião sossegou e pousou em Floripa. Os meninos, hiperativos, queriam descer do avião antes mesmo dele parar no terminal. Confesso que eu também queria, mas a mãe deles foi bem direta e disse:

– Nós vamos descer por último!

O avião parou no terminal e eu fiquei lá, desolado, esperando a hora do jardim de infância aéreo ir embora. O menino-mijão, impaciente, me cutucou e pediu licença. Respondi, resignado:

– Não posso, estou obedecendo sua mãe.

Uma imagem para a blogosfera brasileira

 blogueuse

Entre outras coisas, porque eu cheguei à CampusParty para conhecer outros blogueiros e vários me entregaram cartões de visita. Porque eu saí com eles pra tomar cerveja e ouvi comentários do tipo “cheguei a 5000 visitantes/dia em um ano”. Porque uma blogueira vendeu espaço de publicidade na roupa, e alguns outros escreveram suas URLs na própria pele e posaram para fotos.

(De antemão peço desculpas se ofender alguém. Não é a intenção. Mas eu precisava dizer isto)

O dia dos namorados do egocêntrico

Como hoje é “Valentines Day” nos EUA, o Twitter implementou uns coraçõezinhos (digitando <3) e um esquema de “correio elegante”: você pode mandar coraçõezinhos para alguém de quem você goste. Aí a pessoa recebe a twittada e pode responder se também gosta de você.

Quando descobri que era assim que se usava isso, pensei por um instante… e mandei ver:

20080214

Sete coisas inusitadas para fazer na Campus Party

Eu fico surpreso com o tanto de gente que não entende o que a gente veio fazer na Campus Party. Neguinho acha que a gente veio apenas ficar mexendo na internet de 5GB com outros 3000 nerds. Mas tem muito mais coisa pra fazer. Algumas delas são bem inesperadas, como…

1) Fazer uma tatuagem

Calma, não é em você, é no seu notebook ou no gabinete do seu PC. Cortesia da CCE, um dos patrocinadores.

20080212

2) Dar porrada em George Bush

Essa, infelizmente, é virtual. Mas pelo menos você descarrega a frustração golpeando de verdade para bater no Kick Ass Kung Fu. Uma câmera capta os movimentos e transmite pro jogo. A treta é tão séria que deu até no Fantástico.

20080212_2

Hmm, bem que podia sair uma versão com o Lula…

3) Brincar de Björk

Sabe a Reactable – o “instrumento musical colaborativo” que Björk usa nos seus shows? Está exposto num dos stands da área aberta. Minhas fibras de “nerd músico” piram com essas coisas…

20080212_3

4) Aparecer na TV/rádio/jornal

A cobertura da imprensa está absurda: o tempo todo tem gente passando com câmeras, gravando entrevistas e o escambau. Hoje mesmo me contaram que estou na telinha do Globo – veja bem, não é “da” globo, é do portal do jornal O Globo mesmo…

20080212_5
Clique para ampliar. Eu sou o de cinza, com a mão no queixo, do lado oposto da mesa…

5) Ganhar coisas legais

Não, não estou falando de brindes. Tem coisa legal MESMO. Um exemplo: o stand do Flickr está dando 1 ano de conta pro de graça! Já vi umas quatro pessoas diferentes que ganharam (além de mim, obviamente).

E depois de tanta agitação ainda dá para…

6) Receber uma massagem

É sério! No stand da telefônica tem massagistas à disposição dos campuseiros. É uma boa pedida pro pessoal que está se contorcendo pra conseguir dormir nas (mini)barracas.

20080212_4

Por último, um apelo à solidariedade…

7) Dar um abraço no Tux

Ele merece…

20080212_6

Vale uma olhadinha no Flickr para acompanhar o resto do evento…

www.flickr.com