Olimpíadas 2008: um quadro de medalhas com uma comparação diferente

24 de agosto de 2008, 23:34

Hoje, com o fim dos jogos olímpicos, eu me peguei pensando no critério para classificar os países no quadro de medalhas. O Comitê Olímpico (e o resto do mundo) acha que é a quantidade de medalhas de ouro e coloca a China em primeiro lugar. Já o New York Times acha que é a quantidade de medalhas de qualquer tipo e coloca os Estados Unidos na frente…

Mas o que me incomoda no ranking é que ele compara países que levam delegações com mais de 600 atletas (como a China) com outros que levaram apenas seis. Então fiquei pensando: e se comparássemos não apenas as medalhas conquistadas, mas sim quantos atletas de cada país voltaram pra casa com medalhas? E se contássemos o número de “medalhas per capita“? Aí a comparação seria mais justa, pois o que conta não seria o número de atletas para cada país, e sim a qualidade deles…

Foi assim que bolei rapidamente um “índice de aproveitamento olímpico”, um percentual do quanto cada delegação olímpica rendeu nas olimpíadas, calculado assim:

 Fórmula do Índice de Aproveitamento Olímpico

Assim, se um país levou cinco atletas e os cinco voltaram com medalhas de ouro, considera-se que o país teve 100% de aproveitamento na Olimpíada. Os percentuais multiplicados para as medalhas de prata e bronze na fórmula servem para que um país onde todos os atletas ganharam medalha de bronze, por exemplo, não fique também com os 100% de aproveitamento. Além disso, no caso dos esportes coletivos, contam-se as medalhas “físicas” recebidas, ou seja, o ouro do Brasil no vôlei feminino conta como 12 medalhas para não avacalhar o cálculo.

E como ficaria o resultado das olimpíadas deste ano sob este critério? Um domingo inteiro e muitas gambiarras no Excel depois (muitas MESMO, até macro eu fiz), eis o meu quadro de medalhas com os 20 primeiros colocados ordenados pelo percentual de aproveitamento:

Quadro de medalhas (com % de aproveitamento)
Clique na imagem para ver o quadro completo (JPG) ou aqui para baixar a planilha Excel.

Sob este critério o Brasil fica em vigésimo, três posições acima de sua posição no ranking oficial. E ainda tem algumas surpresas interessantes:

  • O grande destaque é a Nigéria, onde três de cada quatro atletas voltaram pra casa com medalhas. Mas como nenhuma delas foi de ouro, no ranking oficial a Nigéria ficou na posição 61. E alguns dos seus vizinhos africanos também tiveram ótima performance: a Etiópia e o Zimbábue tem o sétimo e oitavo melhor índice, respectivamente, e mesmo com apenas 56 atletas o Quênia obteve um melhor aproveitamento do que o Brasil – inclusive no ranking oficial.
  • A segunda maior delegação dos jogos é a dos Estados Unidos, com 596 atletas – e mais da metade deles recebeu medalhas. É, de fato, um desempenho impressionante. E mesmo com mais de 600 atletas e vencendo mais competições, a China ficou apenas na posição 13 deste ranking, com uma medalha para cada três atletas.
  • Países com delegações pequenas e performances invejáveis, como a Islândia, o Panamá, as Bahamas ou a Indonésia mal aparecem no ranking oficial. A Islândia competiu apenas no handebol mas foi a segunda melhor, levando a medalha de prata. O Panamá levou apenas três atletas, mas um deles fez o melhor salto em distância da competição e levou o ouro.
  • Na América Latina o destaque são nostros hermanos da Argentina, que mandou menos da metade de atletas que o Brasil e obteve 22,8% de aproveitamento – 6,4 pontos percentuais a mais do que nós.
  • A pior performance é da Venezuela, que mandou 109 atletas e voltou apenas com uma medalha de bronze. Mas ainda assim ela foi melhor do que os 117 países (e seus mais de 800 atletas) que voltaram pra casa de mãos vazias.

21 comentários em “Olimpíadas 2008: um quadro de medalhas com uma comparação diferente”

  1. Dunha -

    Mas vc estaria contando o numero de atletas ou de representantes do esporte? Porque diferem nos esportes individuais e coletivos…
    P.Ex: O time de futebol tem 23 atletas e mais os integrantes da comissao tecnica, sendo que os tecnicos nao recebem medalha…

    Atualmente: 1 time de basquete, 1 medalha no quadro.
    E 1 nadador, competindo em 10 provas (como o Phelps), 10 medalhas….

    Ficou desigual, nao acha?

  2. Raphael Morais -

    Eu até acho válido a comparação entre o aproveitamento de cada delegação olímpica.
    Mas acho que isso gera algumas injustiças.
    Colocar um país que levou 3 atletas e ganhou 1 medalha na frente de um país que levou uma delegação com mais de 250 atletas e 10 medalhas não leva em conta todo o “projeto olímpico” do país.
    Eu acho que deveria ter uma formula dando pontos para: X para participação na modalidade, Y para medalha de bronze, Z para medalha de prata e W para medalha de ouro.

    Mas, parabens pelo ranking… deve ter dado um trabalho monstro.

  3. B.Cardoso -

    puxa, ótima idéia. esse teu ranking é muito mais interessante que o convencional. de deixar os países que realmente merecem um tanto mais orgulhosos.

  4. Tudo Sobre Nada -

    Quadro olímpico…

    Depois do encerramento da belíssima olimpíada de Pequim, surgem as comemorações ou reclamações referentes ao desempenho das delegações.
    Existem alguns rankings com quadro de medalhas por aí. O oficial leva em conta o numero de medalhas de ouro…

  5. Lucia Malla -

    Obrigada pelo quadro normalizado! :)
    Adorei e já compartilhei no GReader.

  6. Iuri Lammel -

    Eu tinha pensado em uma lista que contava mais medalhas para esportes coletivos, mas não tinha pensado numa com aproveitamento individual. Ficou muito legal.

    Seguindo o mesmo tema: o NYTimes fez um mapa mundi de acordo com as medalhas de cada país: http://www.nytimes.com/interactive/2008/08/04/sports/olympics/20080804_MEDALCOUNT_MAP.html

  7. José Carlos -

    Dunha, eu contei o número de atletas apenas. 23, no caso do futebol. E contei 23 medalhas ao invés de apenas uma quando o país subiu ao pódio, caso contrário seria como considerar que o país precisou de 23 atletas pra ganhar 1 medalha.

    O caso do Phelps fica inalterado, porque 1 cara conquistando 8 ouros significa 800% de aproveitamento – o que aconteceu de fato :)

    Mas concordo com o Raphael, pra ficar mais justo eu devia levar em conta o número de provas que cada atleta participou. Só que o site oficial das olimpíadas não tem essa informação disponível. E eu teria que cruzar o número de provas com o de atletas, seria um pandemônio, ia levar uma semana inteira pra terminar :)

    Mas todo ranking é arbitrário e, portanto, injusto. Eu não quis um ranking justo, apenas quis fazer um diferente :)

  8. marco leone -

    Muito legal esta iniciativa de olhar a mesma situação de várias formas, porém o seu último comentário foi esclarecedor.
    Em toda competição, os critérios de classificação devem ser anunciados anteriormente, isto exatamente para evitar interpretações posteriores, como o caso americano do norte que resolveu olhar o seu ranking pelo número de medalhas e não pelo total de ouro, prata e bronze respectivamente, nesta ordem.
    Mas incentivando a brincadeira, quem se habilita a calcular quanto foi gasto por país para conseguir este número de medalhas, só o brasil gastou mais de R$ 650 milhões de reais, no mínimo interessante.
    Continuo com a máxima do Barão de Coubertin, menos importante do que ganhar é ter exemplos que tirem as crianças das ruas e das drogas, e as motivem para um ideal maio, tal qual o do esporte, vale a pena competir, em qualquer ranking combinado previamente, ou seja, justo e correto.

  9. Fabiano França -

    Meu deus!!!!! Nerdofoda!!! Um domingo inteiro para a tal planilha!! Vixe! Mas adorei a idéia, excelente ;)

  10. milena -

    essa porcaria de site não presta pois não tem o que agente procura

  11. Leandro -

    Curiosidade: quantos caracteres teve a fórmula para chegar ao número de medalhistas por país? :O
    Pq cruzar esses dados loucos do site http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_2008_Summer_Olympics_medal_winners
    Separar por Sigla IOC e contar tudo!! PQOP!!!!!!

  12. Bruno -

    Cara, você é um Jedi das planilhas.

  13. Flavia -

    Pelo visto, não importa a ordem dos fatores, a gente fica lá embaixo sempre…
    Essa planilha serviu pra me tirar uma dúvida: sempre achei que o Brasil ia mal na classificação geral porque conquistava mais medalhas nos esportes coletivos – pelo visto isso não altera tanto assim a classificação geral (e acho que é uma medalha por esporte, seja ele individual ou coletivo…a gente que trate de ganhar medalhas nos individuais tb…)

    Uma dúvida: os Estados Unidos utilizaram esse critério apenas nessa olimpíada, ou sempre utilizaram esse critério? Isso seria algo importante de se saber…

    E parabéns pelo trabalhão que vc teve!

    bjs

    Flavia

  14. Guima -

    Cara, parabéns! Mto interessante a planilha!

    Sugiro que vc encaminhe para o Juca Kfouri (www.blogdojuca.uol.com.br), que pôs em discussão essa questão da contagem das medalhas. Lá, a sugestão ficou para atribuirem um peso às medalhas, 3/ouro, 2/prata, 1/bronze. Mas o seu é bem legal e com certeza ele irá comentar!

    O Juca, na minha opinião, é o maior, melhor e mais consciente jornalista esportivo do País, e o blog dele, dos mais acessados!

    Um abraço,

    Guima

  15. Cab -

    Poxa! Muuuuito interessante mesmo os eu método, fiz algo parecido só que apenas dando peso para as medalhas de prata e bronze mas não levando em conta o tamanho da delegação…

    Realmente olhando o que você ressaltou, a Nigéria detonou! =D

  16. thasia -

    oi os jogos de pequim 2008 foi otimo mas o Brasil foi pessimo…
    thal

  17. taynara -

    muito legal adorei

  18. não interessa -

    vcs tm q mostra os paises q nao ganharam medalhas!!!

  19. Oscar Alho -

    Q droga ponha alguma coisa q naum seja do excel q merda ponha do world!! seus merdas!!!

  20. nathalia -

    bosta to um ano procuranu o nome da porcaria dos atletas q venceu as olimpiadas e nem na bosta desse site tem

  21. Pequenas anotações de viagens virtuais 37 - Uma Malla Pelo Mundo -

    [...] descrições que só O Primo consegue fazer para você. Ah, ele também fez uma tabela de medalhas olímpicas mais acurada que a oficial, onde venceu como país mais eficiente em Beijing… a Nigéria. [...]

Deixe um comentário

Se quiser você pode usar os seguintes comandos XHTML nos comentários: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>