(Anti) Retrospectiva 2012

Sendo bem sincero com vocês:

Eu passei as últimas duas horas olhando pro computador e tentando escrever uma retrospectiva desse ano. Desisti.

Digamos que 2012 foi um ano de perdas. Muitas. Perdi brigas, perdi fé, perdi esperanças, perdi sono, perdi 13kg (sim!) e mais um monte de coisa. E, principalmente, perdi a vontade de ficar me desgastando dia após dia.

Então achei que, ao invés de ficar remoendo um ano complicado neste post, era melhor botar uma meta para o ano que vem. Isso deu muito certo em 2010, inclusive.

Assim sendo, declaro para todos os fins que, em 2013, minha meta é me divertir.

Não estou falando de virar um doido inconsequente. A ideia aqui é batalhar forte como batalhei em 2012, mas com o espírito mais leve. Sofrer menos e comemorar mais. Priorizar mais as voltinhas de 50km na ciclovia da marginal do que o trampo de fim de semana. Tomar mais cervejas nas noites de terça com os caras. Se der insônia, ir jogar videogame de madrugada. Ouvir mais música boa, ver mais filmes bons, fugir como louco de qualquer momento de tédio. Trampar sério, mas não tão à sério.

Menos businessman, mais hustler.

No fim todos estaremos mortos, é tudo irrelevante. Foda-se.

Então vem, 2013. Já vou chegar beliscando a sua bunda.