Celular, ligue para a minha mãe!!

Ontem estava eu e minha namorada no carro. Conversávamos trivialidades e, no meio da conversa, peguei o celular para ligar pra casa.

Meu celular tem discagem por comando de voz…

Aí peguei o telefone, segurei-o em frente ao rosto e disse: “Casa”. E ele discou. Aí, olhei pra minha namorada e ela: AAAAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!

Ficou 10 minutos rindo e o resto da noite me imitando e fazendo piada com a minha cara: “Que ridííííículo!! Pega o telefone e diz ‘casa’!!! Hahahahahaha!!”

Agora estou aqui, torcendo para que tudo no futuro seja controlado por voz, pra que eu não seja mais o ridículo da coisa e sim o pioneiro de novas tecnologias. Mas vai acabar sendo a primeira opção mesmo.

Jesus Cristo, como eu sou nerd.

ou: o primeiro post da história dos blogs que precisa de glossário

Hoje cheguei em casa e entrei no Reason(1), abri velhos trabalhos ainda pela metade para brincar um pouco com eles. Descobri uma coisa legal e óbvia: basta ligar dois EQs paramétricos (2) em série para conseguir quatro bandas de equalização, fácil. Usei isso numa linha melódica sampleada do Boy Scout(3) pra evitar um pouco de cancelamento de fase(4). Daí, resolvi abrir outra música para mexer, lasquei o dedo no “Play” e fui ouvindo.

Quando o som do baixo entrou, alguma coisa tava dando overload(5) no baixo. Só que o overload era TÃO alto que o chiado resultante cobria a música inteira. E isso acontecia periodicamente, então, desconfiei dos LFOs(6) do Subtractor(7). Diminuí todos e o chiado não parou. E o engraçado é que quando eu parava tudo, o Subtractor continuava soando… dava pra ver no VU(8). Diminuí o release do envelope ADSR(9) e o VU apagou.

Achando que o problema tinha resolvido, dei play de novo, e o mesmo overload. Olhei pras duas formas de onda do oscilador(10), que eram duas ondas quadradas iguais, e me ocorreu um palpite: se as duas estiverem fora de fase, elas podem se cancelar ou dobrar a amplitude(11) com o tempo. Só pode ser isso!! Botei as duas em fase e o problema acabou.

Estranhei, porque antes isso não tinha acontecido com a música. Mas deixei pra lá: “Deve ser esse driver ASIO(12) novo que instalei”, imaginava. Aí, abri outra música, e lá estava o problema novamente. “Não é possível, só pode ser o driver”, pensei. Configurei o Reason para usar o driver DirectX(13) em vez do ASIO e, tcharam, o problema sumiu. Revoltei, abri o painel de controle do driver e fui direto no DSP(14). É um saco configurar a parte de DSP do driver, porque você tem que conectar tudo manualmente….

Desconectei uma ou duas linhas de gravação ASIO 7e voltei a testar, mas o chiado não sumiu. Já estava quase desistindo quando, num milagre da natureza, lembrei de uma coisa: No dia anterior, eu havia mexido no roteador ASIO(15) do driver, para tentar usar o microfone em tempo real com um vocoder(16) fodasso de 80 bandas que baixei para usar com o Buzz(17), e lembro de ter aumentado, no primeiro barramento(18) ASIO, o controle de effect return(19). Fui lá, abaixei o controle e não só o chiado sumiu como o som geral ficou maravilhosamente mais claro!!

Então, entendi tudo o que aconteceu… como o Reason estava usando o ASIO, e o canal ASIO estava com o efeito ligado, o sinal de áudio do Reason, em determinados momentos, sobrecarregava o efeito do driver (provavelmente um reverb(20) básico), dando overload em todo o som do computador. Era isso!!! Respirei feliz, e continuei a trabalhar…

Até que parei e pensei: “Peraí. Eu acabei de ficar feliz com meu driver ASIO. De novo”.

E então, estou aqui, escrevendo este post.

Glossário:
1 – Reason é um programa de composição musical da Propellerheads, usado geralmente em música eletrônica
2 – EQ vem de Equalizador, aparelho usado para amplificar/reduzir bandas de frequência de um som
3 – Boy Scout é um emulador do chip de som do videogame Game Boy
4- Cancelamento de fase acontece quando dois sons (duas ondas sonoras) de instrumentos diferentes oscilam em frequências iguais, cancelando-se mutuamente e “emudecendo” um pouco do som.
5 – Overload é “sobrecarga” de alguma coisa. É como se, por exemplo, você tentasse botar 250 de volume num som que só aguenta 100. É aquela chiadeira de volume muito alto.
6 – LFO é Low Frequency Oscillator, ou seja, oscilador (vide 10) de baixa frequência. É um gerador de ondas de baixa frequência, que não são audíveis mas servem para controlar efeitos, filtros, volume, etc., com o passar do tempo e de maneira periódica.
7 – Subtractor é o nome de um componente do Reason (vide 1). O Subtractor é um sintetizador virtual.
8 – VU é aquela fileirinha de luzinhas verdes e vermelhas que fica piscando no seu som, geralmente no ritmo da música. Indicam a amplitude (“volume”) do sinal de áudio.
9 – ADSR é “Attack” (ataque), “Decay” (diminuição), “Sustain” (sustentação) e “Release” (liberação). São parâmetros de controle do volume de um som. O “release” controla o tempo que o som demora até sumir, a partir de quando liberamos a tecla que o produziu.
10 – Oscilador é um componente eletrônico que produz uma onda sonora.
11 – Amplitude é a “altura” de uma onda sonora, a distância do seu “pico” até o seu “vale”
12 – ASIO é a sigla para Audio Stream Input Output (Entrada/Saída de Fluxo de Áudio), é um padrão avançado para controle de placas de som profissionais em tempo real.
13 – DirectX é um padrão da Microsoft de controle de placas multimídia (som, vídeo, etc). Não é “tempo real” como o ASIO, mas quebra o galho para jogos e aplicações não-profissionais.
14 – DSP é sigla para Digital Signal Processing, ou seja, Processamento Digital de Sinal. No driver ASIO que eu estou usando, o DSP é onde se programam parâmetros e efeitos nativos da minha placa de som.
15 – Roteador ASIO – Parte do driver ASIO que indica para qual barramento ASIO (vide 18) vai cada tipo de sinal sonoro.
16 – Vocoder é um aparelho famoso que distorce a voz humana, fazendo com que ela pareça com aquelas vozes robotizadas que tem aparecido muito nessas musiquinhas dance farofa atuais.
17 – Buzz é um excelente programa modular de composição musical, disponível na Internet, com mais de 200 máquinas (componentes de áudio) diferentes e totalmente de grátis!
18 – Barramento ASIO é um conjunto de “vias” por onde pode-se rotear sinal de áudio, para, por exemplo, aplicar efeitos separadamente, etc.
19 – Effect Return, retorno de efeito, controla a quantidade de som alterado pelo efeito que é inserida de volta no barramento
20 – Reverb (reverberação) é aquilo que faz com que você cante bem no banheiro: os azulejos fazem com que o som “rebata” nas paredes, preenchendo o ambiente. Esse bate-bate do som é a reverberação. Em música, é usado como efeito para enriquecer e ambientar alguns sons.

Assisti ontem o Episódio II – Ataque dos Clones no cinema…

:: Eu não esperava que o filme fosse tão “Dawson’s Creek” como foi…
:: Na primeira cena onde o Anakin encontra a Amidala, me veio um pensamento altamente profano na cabeça: Sandy e Júnior
:: Mais pro final do filme, me aparece o Yoda fazendo cara de mau… e um infeliz dentro do cinema grita: “ÔÔÔ POKEMON!!!!!”
:: A mudança dos nomes, er, obscenos deu bastante piada: “Vá tomar Dooku!!”